Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Galway, Limerick, Dingle e Cork

Para nos despedir de nosso amigo Ricardo Bruggmann, que voltou para o Brasil, resolvemos reunir o quarteto em mais uma viagem.


Nesta vez optamos por viajar dentro da Irlanda, a qual teve início na noite do dia 22 de abril.



Nossa primeira parada foi em Galway, apenas para pernoitar, na manha seguinte fomos para Limerick, passagem rápida apenas para um cafézinho e andar um pouco.

Limerick é a terceira maior cidade da Republica da Irlanda, com área de 51.3 km2 e população urbana de 90.757 habitantes.


















Após Limerick seguimos viagem para a Peninsula de Dingle, a paisagem é realmente incrível, indico para quem gosta de beleza natural fazer esta rota.




A Peninsula de Dingle esta situada na cidade de Dingle, uma pequena cidade com cerca de 1.920 habitantes (dados de 2006). A Peninsula adentra o Oceano Atlantico cerca de 48km.



















Depois da visita a Dingle fomos para Cork, sendo ela a segunda maior cidade da Republica da Irlanda, contendo uma população de 190.384 habitantes. Passamos a noite em Cork no Bru Bar Hostel, e na manhã seguinte fomos para Blarney Castle, que fica a cerca de 8km de Cork.

A construção do  Blarney Castle data de 1210, ele foi completamente destruído em 1446 sendo reconstruído posteriormente. No topo do castelo encontra-se a Blarney Stone, uma pedra, que segundo a cultura local, tem poderes místicos, sendo que quem a beija recebe o dom da eloqüência. 



















O Castelo esta rodeado por vários jardins, possuindo vários lugares para caminhada.




















Para mais informações sobre o Castelo e Horários de visitação acesse http://www.blarneycastle.ie/

E esta foi mais uma das aventuras pela Ilha Esmeralda.

Até a próxima....

domingo, 17 de abril de 2011

Kilmainham Gaol

Quando foi construída em 1796, Kilmainham Gaol era chamada de "Nova Prisão" para diferenciar da antiga prisão, a qual ela iria substituir.




































Na antiga prisão não havia separação de prisioneiros, Homens, Mulheres, Crianças, ficavam presos juntos, mais de 5 pessoas por cela, com uma unica vela para iluminar e aquecer o ambiente. As crianças eram presas por pequenos furtos.
















Primeiramente os enforcamentos públicos eram efetuados na frente da prisão, a partir de 1820 poucos enforcamentos, publicos e privados, foram realizados na prisão. Em 1891 uma pequena cela para enforcamento foi construída.

Nos 128 anos que esteve em atividade, as mais famosas pessoas envolvidas na campanha pela independência da Irlanda foram aprisionadas e executadas em Kilmainham.

A mais famosa ou infame, de todas as execuções em Kilmainham foi a de quatorze dos líderes da fracassada Revolta de Páscoa 1916, a mesma foi realizada em Maio de 1916, nas primeiras horas da manhã no pátio de Stonebreaker.



Um dos eventos mais marcantes ocorridos em Kilmainham foi o casamento de Joseph Plunkett, um dos líderes da Revolta de 1916, e Grace Gifford. Grace nasceu protestante, mas depois de conhecer Joseph ela teve ensinamentos Católicos e foi batizada em 1916, pois na Páscoa do mesmo ano eles iriam se casar.

Quando ela soube que seu noivo seria executado ela persuadiu as autoridades para que o casamento acontecesse na prisão, então no dia 3 de Maio de 1916 o casamento aconteceu em uma pequena capela na Prisão. Na manhã seguinte Joseph foi executado pelo Pelotão de Fuzilamento.

Grace viveu até 1955 e nunca mais se casou, ela foi aprisionada em Kilmainham em Fevereiro de 1923 durante a Guerra Civil, durante seus 3 meses de cárcere ela pintou imagens em sua cela, uma delas a Madonna e a Criança.



Kilmainham Gaol foi fechada como uma prisão, em 1924, pelo governo do novo Estado Livre Irlandês. Kilmainham Gaol agora abriga um museu sobre a história do nacionalismo irlandês e oferece visitas guiadas ao edifício. Uma galeria de arte no piso superior exibe pinturas, esculturas e jóias de presos encarcerados em prisões em toda a Irlanda contemporânea.

Para quem tem interesse em visitar a Prisão:

Horário de Visitas:
Abril - Setembro: Diariamente 09:30 - 18:00 (última entrada 17:00)            
Outubro - Março: Segunda a Sábado 09:30 - 17:30 (última entrada 16:00)
                            Domingo: 10:00 - 18:00 (última entrada17:00)
                            
Tempo de visitação: 1:30 min
Fechado nos dias 24, 25th & 26th Dezembro

Ingressos:
Adulto: €6.00 
Grupos: €4.00 
Criança e Estudante: €2.00 
Familia: €14.00

Endereço:
Inchicore Road, Kilmainham, Dublin 8.
Telepone No: +353 1 453 5984
Email: kilmainhamgaol@opw.ie

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Volteiiii

Pedir desculpas não adianta, pois sei que estou em dívida com meus amigos que acessam o blog, então depois de um longo tempo afastado deste espaço irei fazer um resumo dos acontecimentos após a viagem para Amsterdam.

O que mais tem acontecido é os amigos retornando para o Brasil, assim foi com a Anthony, Elisa, Thiago, Luís, Sung Bae (este retornou para Coréia do Sul), Priscila, Eduardo, Ricardo Bruggmann e agora com a Renata, mas ela vai retornar para Dublin. A família Dublin esta diminuindo, o que me deixa feliz é o fato de todos estarem retornando com seus objetivos cumpridos, isso é o mais importante.













































Durante este tempo que estive ausente no blog, completei um ano vivendo em Dublin, no dia 17 de Março e a comemoração ocorreu juntamente com o St. Patricks Day, ótima combinação.






















Muitas coisas aconteceram neste um ano, e parte de minha história esta registrada no blog.

Obrigado a todas as pessoas de que de uma forma ou outra contribuíram para minha permanência em Dublin, é muito bom saber que tenho verdadeiras amizades, que estão ao meu lado não por interesse e sim por que sabem do meu valor, buscando sempre ensinar ou aprender algo. Agradeço também aos amigos que estão no Brasil, sempre com pensamentos positivos e preocupados com meu bem estar.

Não posso deixar de citar as pessoas que lêem o blog e deixam seus comentários, pois vocês são o motivo da existência do mesmo.

E claro, minha família, obrigado pelo apoio e pela compreensão, sei que não é fácil para vocês da mesma forma que não é para mim, mas assim é a vida. Como diz minha mãe, "Não criamos nossos filhos para viverem sempre ao nosso lado, eles tem que seguir seu caminho, ir em busca de seus ideais"

E a vida segue.....

Ps: Terei mais postagens nos próximos dias, tenho que compensar o atraso.