Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Natal em Dublin

Durante o intercâmbio existe momentos onde você mais sente falta de sua família, e acredito que o Natal é um desses momentos.

Então para não ficar com tanta saudade, que tal reunir a família de Dublin para comemorar essa data tão esperada....



A comemoração aconteceu no apartamento que moro aqui em Dublin, Sérgio e Eu resolvemos juntar a galera, desta forma ficamos responsáveis pela compra dos ingredientes para a ceia. Como estaríamos trabalhando no dia 24 tivemos que passar a tarefa de cozinhar, pelo menos dessa vez, para nossos amigos.

Após o trabalho chegamos em casa e auxiliamos nos detalhes finais, e a partir das 19:30 os convidados começaram a chegar. Assim que toda a Familia estava reunida, e algumas cervejas depois vamos a ceia:

Acho que ficou bom ehheheheh



Depois de comer, beber e cantar um pouco, que tal sobremesa:



É isso mesmo, foi serviço completo, nós somos intercambistas mas temos ceia de natal com direito a sobremesa heheheh

Então chegou a tão esperada hora, o Amigo Secreto, que aqui mudamos as regras e após o consentimento de todos fizemos o Amigo da Onça. Calma que vou explicar para quem ainda não conhece. A brincadeira funciona assim, coloca-se todos os presentes sobre a mesa, e faz-se o sorteio de números entre os convidados, após o sorteio o número 1 vem até a mesa e escolhe um presente, abre e volta para o seu lugar, o número 2 tem duas opções, ou ele pega o presente que o número um tem na mão ou escolhe outro da mesa e abre, na sequencia o número 3 tem o direito de escolher entre o presente do número 1 e 2 ou pegar da mesa, e assim sucessivamente até todos terem seus presentes.

Charles feliz com seu presente


Eu roubando o presente dele

Com certeza foi muito divertido, pois até todos terem escolhido você não tem certeza qual será seu presente.

A festa virou a madrugada, para mim terminou um pouco mais cedo, pois tinha que trabalhar no outro dia, mas é isso aí, o importante é que todos se divertiram.





Muito obrigado amigos por fazerem a diferença neste Natal. Com certeza ele ficará gravado em minha memória e coração para sempre.

E a vida segue.....

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Oslo - Noruega

Eis que chega a primeira viagem do Quarteto Brasileiro, não somos atacantes da seleção brasileira mas damos nossos chutes também.



Nosso destino foi Oslo - Noruega, saímos de Dublin no dia 09 de Dezembro as 7:55 da manhã. Foram aproximadamente duas horas de vôo, muito tranquilo e vazio, pois tinha apenas 26 pessoas, em um avião com capacidade para 198. Parecíamos quatro crianças viajando pela primeira vez.



Acredito que a paisagem é que fez isso com a gente.




















Chegamos em Oslo por volta das dez horas da manhã e nos encaminhamos a central de informação turística, após fomos deixar as mochilas no Hostel para começar a caminhada pela cidade. Durante o passeio aproveitamos as poucas horas de sol que teríamos, pois 15:30 ja começa a anoitecer, para tirarmos algumas fotos.



















Durante a caminhada experimentamos uma versão Norueguesa do quentão brasileiro, eles chamam de Glögg, o qual foi muito bem recebido devido ao frio. Os ingredientes são basicamente os mesmos, vinho tinto, açúcar, especiarias como canela, cravo gengibre, podendo ser misturado com vodka ou conhaque.


Com os motores aquecidos fomos fazer nossa aventura, patinar no gelo. Nunca tinha patinado na vida, seja patins ou roler, no gelo então sem comentários. Foi uma experiência dolorida e divertida, mesmo caindo várias vezes valeu a pena.

















Para esquecer os tombos fomos visitar o Ice Bar, como o nome diz é um Bar de Gelo, toda a estrutura interna do bar é feita em Gelo, mesas, bancos, paredes, balcão e os copos.

















Ao anoitecer fomos para o Hostel jantar e descansar um pouco, essa seria a intenção mas não foi o que aconteceu, após o jantar começamos a tomar run e conversar, quando duas Alemãs (Lara e Sarah) que estavam hospedadas no hostel desceram para a cozinha e juntaram-se a nós, e assim ficamos bebendo e conversando até as duas da manhã.



Na manhã seguinte, digo, na tarde seguinte, fomos conhecer a Opera House Teatro Nacional da Noruega. O edifício está situado no bairro Bjørvika do centro de Oslo, a estrutura contém 1.100 salas em uma área total de 38.500 m2. O principal auditório tem 1.364 lugares e outros dois espaços de performance que pode acomodar 200 e 400. As superfícies em ângulo exterior do edifício são cobertos com mármore italiano e granito branco que fazem parecer que o prédio surge da água.



Depois fomos visitar alguns museus, mas infelizmente todos ja estavam fechados, assim sendo retornamos ao Hostel pois tínhamos conhecido mais uma Alemã (Dani) e uma Francesa (Jennifer) no hostel, e combinamos de todos se encontrarem na sala de estar para conversar. E assim seguiu mais uma noite com muitas risadas e claro praticando muito inglês.



No terceiro dia em Oslo, conseguimos visitar os museus e com certeza valeu a pena. O primeiro foi o Viking Ship Museum, onde vimos:



Oseberg Ship, ele tem 21,58 metros de comprimento com 5,20 metros de largura, sua estrutura é feita quase toda de carvalho, possui 15 pares de buracos para remos, sua construção data do ano de 834.


Gokstad Ship, ele não foi projetado para longas viagens, mas para a guerra, o comércio e o transporte de pessoas e carga. O navio possui 23,24 m de comprimento e 5,20 m de largura. É o maior do Viking Museum.

Em seguida fomos no Kon-Tiki Museum, onde encontra-se diversos barcos e artefatos das expedições de Thor Heyerdahl, explorador, zoólogo e geógrafo noruegues.





















Próxima parada foi no Museu Fram, o mesmo homenageia a exploração polar norueguesa e os três grandes exploradores polares noruegueses Fridtjof Nansen, Otto Sverdrup e Roald Amundsen. O navio Fram apresentado é o original, com o interior intacto. Os visitantes podem entrar no navio e observá-lo. O museu conta ainda a história da exploração polar norueguesa, que se confunde com a história mundial da investigação sobre as regiões polares.





















Para terminar a viagem, pegamos nossas mochilas no Hostel e fomos ao terminal rodoviário, e tivemos a noticia de que o onibus ja havia saído as 17:45 e o próximo seria as 19:20, e levaria uma hora do terminal até o aeroporto, sendo que precisávamos chegar no Aeroporto até as 20:05, desta forma tivemos que apelar para o taxi, o que nos custou um valor considerável ja que teríamos que percorrer 66km, mas isso não fez com que esta viagem deixasse de ser sensacional.

E esta foi mais uma viagem pela Europa.

Qual será nosso próximo destino........

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

E a Neve Chegou

Para os Europeus isso não é novidade, a não ser o fato dela ter chego mais cedo que o esperado, ja para os Brasileiros até na manhã de trabalho de sábado ela faz tudo ficar diferente e bonito.

Veja como é o jardim do condomínio onde moro no verão, e como ficou após a nevasca do dia 27 de novembro:




Você acorda para ir trabalhar e vê tudo branco na rua, eeeee nevou, vamos tirar fotos:
















Chegada no hotel:



Pátio do hotel:



Mas a surpresa maior veio na noite do dia 28 de novembro, quando começou a nevar muito a 1 da madrugada (sábado para domingo), e vamos para a rua curtir esse momento, fazer guerra de bola de neve na companhia de grandes amigas:



E no dia seguinte, com a chegada do sol, tudo fica ainda mais belo:


















Estamos apenas no outono e pelo visto isso é só o começo, com a chegada do inverno essas cenas se repetiram com mais frequência.

Enquanto isso, a vida segue.......

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Edimburgo - Escócia

Depois que você faz sua primeira viagem, não quer parar mais. E minha segunda viagem fora da Irlanda foi para Edimburgo, Escócia.

Fomos, Sérgio e Eu, no dia 23 de novembro, aproveitando que o movimento do hotel esta mais fraco assim podemos pegar nossos dias de folga seguidos. Pagamos vinte e quatro euros a passagem de ida e volta, e ficamos no Caledonian Hostel.

Nosso vôo partiu de Dublin as 6:25 da manhã, chegamos no Aeroporto de Edimburgo e pegamos um ônibus para o centro.


Fomos direto ao hostel para deixarmos as mochilas e começar a caminhada pela cidade.



Nosso primeiro ponto a ser visitado era o Castelo de Edinburgo, na caminhada até ele fomos aproveitando a paisagem para tirar algumas fotos:

















O Castelo de Edimburgo é  uma antiga fortaleza que domina a silhueta da cidade de Edimburgo, a partir da sua posição no topo do Castle Rock (Rochedo do Castelo). Trata-se de um dos mais importantes castelos do país.




























Este portão foi edificado, em 1584, pelo Regente Morton, e novamente em 1750 e 1886, quando as partes superiores, conhecidas por Torre Argila (Argyle Tower), foram acrescentadas pelo arquitecto Hippolyte Blanc.















A portaria foi construida como adição ao castelo de cosmética arquitectónica em 1888. Estátuas de Robert the Bruce e William Wallace flanqueando a entrada foram acrescentadas em 1929 por Robert Lorimer.











O Grande Hall foi construído por ordem do Rei Jaime IV como local principal da assembleia de estado no castelo, tendo ficado concluido em 1511. Ainda possui o seu telhado de barrotes original, sendo uma das duas únicas galerias, na Escócia, a conservar o seu telhado original.



Após a visita ao castelo fomos visitar o The Scotch Whisky Experience, onde fizemos um tour pela história do Whisky e seu modo de fabricação ao término recebemos explicações sobre os tipos de Whisky fabricados na Escócia e provamos um dos quatro tipos de Whisky Escocês. Em seguida visitamos uma coleção de Whisky Escocês, com um total de 3.400 garrafas, nenhuma delas foi aberta.



O colecionador chama-se Claive Vidiz, ele ficou colecionando estes whiskys durante 35 anos e foi membro fundador da Associação Brasileira de Colecionadores de Whisky, isso mesmo o dono desta raridade é um Brasileiro.



Na manhã seguinte fomos visitar o Calton Hill, montanha situada ao leste do centro da cidade onde vários monumentos foram construídos.

Monumento Nacional de Edimburgo, memorial aos que morreram lutando pelo Reino Unido nas Guerras Napoleonicas.



Monumento de Nelson é uma torre comemorativa em homenagem ao vice-almirante Horatio Nelson, situado no topo de Calton Hill, foi construído entre 1807 e 1815 para comemorar a vitória de Nelson sobre as frotas francesas e espanholas na batalha de Trafalgar, em 1805, e sua morte na mesma batalha.



O Dugald Stewart é um monumento memorial ao filósofo escocês Dugald Stewart.


E este foi o resumo de mais uma viagem pela Europa, mas um País parcialmente conquistado. Agora é só esperar pela próxima viagem......