Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 27 de abril de 2010

Fim de semana movimentado

Eis que chega mais um fim de semana em Dublin.

Sexta aproveitei para relaxar um pouco, ja que nas ultimas duas tinha saido, e claro economizar um pouco.
Fiquei em casa, assisti o filme This is England (história real sobre o movimento Skinhead, recomendo assistir), comi Doritos e tomei cerveja heheheh.

Sábado a tarde fui junto com os amigos brasileiros jogar futebol no Phoenix Park. Todo sábado a tarde tem jogo no Phoenix, o pessoal vai para lá e arruma algum time para jogar, é a famosa "PELADA", pois não tem trave fixa, coloca-se as mochilas no chão para servir de trave.



Quando chegamos tinha uns Africanos se organizando para jogar, nos convidaram e entramos no jogo. O início foi equilibrado, deveria ter ums treze Africanos contra dez jogadores misto do outro time (tinha Brasileiro, Espanhol, Irlandês), chamei o jogo de amistoso da Africa do Sul contra a Selação do Resto do Mundo. Com o passar do tempo os africanos se multiplicavam em campo, quando terminou o suposto primeiro tempo deveria ter uns dezoito africanos contra treze do outro time. Descansamos um pouco e retornamos para mais alguns minutos de jogo. No total jogamos aproximadamente duas horas, ja foi o suficiente para estar com muita dor nas pernas, ja que estava a mais de um mês sem jogar.




A noite o Koreano que mora aqui no apartamento tinha se encarregado de fazer o jantar. Fiquei meio apreensivo por não saber o que seria, mas ja estava feliz por saber que não seria Cachorro. O jantar foi carne moída cozida com Cogumelo, Repolho e Cebola (o molho é doce), Arroz, e dois tipos de macarrão Lamen (parecido com miojo) um com molho de pimenta e outro com um molho tipo Shoio. O curioso é que o macarrão fica em um prato no centro da mesa, e todos comem do mesmo prato, você não pega um porção e coloca no seu prato. Fiquei curioso para saber o que tinha em um pote plastico na mesa, pois parecia uma geléia para por no pão, eles falaram que era pasta de Pimenta Vermelha, e que eu poderia experimentar que não era forte. Não custa tentar, vamos ver qual é. Realmente ela não é muiiiiiiitooo forte, mas queima hehhehehe.



No domingo ja tinha compromisso agendado, jogar Paint Balll. A aventura do Paint Ball começou pegando o Dart na estação central (não tinha feito isso ainda), comprei o ticket e fiquei aguardando um casal de amigos chegar. O trem sairia as 9:59, quando faltava três minutos me dirigi para o portão, mas para minha surpresa no relógio da estação já eram 9:59 e 30 segundos, quando estava subindo as escadas escutei o trem partindo. Fazer o que, liguei para o casal de amigos, eles tinham se atrasado, assim tive companhia na espera do próximo trem.














 

























Tudo certo, chegamos em Bray os outros amigos ja nos aguardavam lá, nos dirigimos ao Frontier Paint Ball. Lugar muito legal, uma estrutura excelente, preenchemos os formulários nos responsabilizando por qualquer incidente, colocamos as roupas e recebemos as intruções do jogo, neste momento fomos avisados que jogariamos com mais um monte de pessoas, não seria apenas nosso grupo de oito amigos.


























Divididas as equipes, recebemos as armas e nos dirigimos para o primeiro local, no qual tinha algumas casas e barricadas para se proteger. O objetivo era acertar toda a equipe adversária ou o maior número possível durante o tempo de dez minutos, ao final dos dez primeiros minutos trocava-se de lado no campo. Estava na equipe vermelha, ganhamos o primeiro tempo, depois foi invertida as posições e perdemos a segunda.



























Após este primeiro combate, voltamos ao barracão para um intervalo de dez minutos. Após o intervalo fomos dirigidos a outra arena, onde teria apenas proteção de barril e campo aberto. Neste etapa levando um tiro estava eliminado do jogo e o objetivo era acertar toda a equipe adversária, não tinha contagem de tempo. Vencemos a primeira etapa e no início da segunda terminou minha munição, tive que deixar o jogo, fiquei na torcida, mas nossa equipe perdeu.


Finalizada esta etapa mais um intervalo de dez minutos e teria mais uma arena, mas como tinha terminado a munição optei por não participar. Ao fim das três etapas faz-se a soma dos pontos para definir o primeiro e segundo lugar e receber os certificados conforme sua colocação. A equipe vermelha ficou com o segundo lugar.


E estas foram as aventuras de mais um final de semana em Dublin.

PS: Estou devendo a foto dos amigos que foram, assim que receber eu publico ela.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Passeio no Parque

Para aproveitar o aniversário de um Mês em Dublin e claro o excelente tempo no sábado, fui ao St. Stephen's Green Park

St. Stephen's Green é um parque público no centro da cidade de Dublin, esta próximo a uma das principais ruas a Grafton Street e de um Shopping com o mesmo nome do Parque, equanto nas ruas ao redor estão os escritórios de vários órgãos publicos.

Até 1663 St Stephen's Green era um terrno pantanoso comum em Dublin, utilizado para pastagem. Nesse ano a Dublin Corporation, vendo um oportunidade de aumentar suas receitas, decidiu colocar a venda os terrenos à volta do parque, sendo o mesmo fechado por muros no ano de 1664. As casas construídas ao redor do parque foram rapidamente substituídas por novos edifícios em estilo georgiano e até o final do século XVIII, o Parque era um lugar de veraneio para os mais abastados da cidade. Grande parte da paisagem atual da praça dispõe de modernos edifícios, alguns em uma réplica de estilo georgiano, e relativamente pouco sobrevive dos séculos XVIII e XIX.

Em 1814, o controle do parque St Stephen's Green passou para comissários de munícipes locais, que remodelou o seu layout e substituindo os muros por grades. O acesso foi restrito aos moradores locais, até 1877, quando o Parlamento aprovou uma lei para reabrir St. Stephen's Green ao público.

Durante a semana as pessoas vão ao parque ao meio dia para almoçar, cada qual com seu lanche sentam-se nos bancos ou na grama e aproveitam seu momento de folga. Não importa se você é um importante executivo ou o faxineiro da empresa, se você está de terno e gravata ou simplesmente de bermuda e camiseta, todos são iguais neste momento.

Outro fato curioso é que após os casamentos (que na maioria acontecem no sabado de manhã) os noivos vão ao parque para tirar fotos, conforme vocês poderão observar nas fotos abaixo.

Abaixo seguem algumas fotos do parque. Para quem ficou interessado em conhecer mais o parque basta clicar no link abaixo ou copiar e colar na barra de endereços do seu navegador:

http://www.flickr.com/photos/o6scura/110586131/


Para se locomover bastar passar o mouse por sobre a fotos que irão surgir retangulos brancos e logo abaixo deles as indicações (que serão em inglês). É só clicar nas frases que você andará por dentro do parque.

Bom passeio.



































































































































sábado, 17 de abril de 2010

Um mês em Dublin

É isso aí, 17/04/2010, um mês morando em Dublin.

Outro País, outra Cidade, outro Idioma, outra Cultura, novos desafios, novas paisagens...

Para tentar explicar o que é morar fora do País em que você nasceu, encontrei este texto na internet:

"Morar Fora não é apenas aprender uma nova língua. Não é apenas caminhar por ruas diferentes ou conhecer pessoas e culturas diversificadas. Não é apenas o valor do dinheiro que muda. Não é apenas trabalhar em algo que você nunca faria no seu país. Não é apenas ter a possibilidade de ganhar muito mais dinheiro do que ganhava.

Não é apenas conquistar um diploma ou fazer um curso diferente. Morar fora não é só fazer amigos novos e colecionar fotos diferentes. Não é apenas ter horários malucos e ver sua rotina se transformar diariamente. Não é apenas aprender a se virar, lavar, passar, cozinhar. Não é apenas comer comidas diferentes, pagar suas contas no vencimento, se matar para pagar o aluguel. Não é apenas não ter que dar satisfações e ser dono do seu nariz.

Não é apenas amar o novo, as mudanças e também sentir saudades de pessoas queridas e algumas coisas do seu país. Não é apenas levantar da cama em um segundo quando chega encomenda do Brasil. Não é apenas já saber que é alguém do Brasil ligando quando toca seu celular sempre no mesmo horário. Não é apenas a distância. Não são apenas as novidades. Não é apenas uma nova vista ao abrir a janela.

Morar fora é se conhecer muito mais. É amadurecer e ver um mundo de possibilidades a sua frente. É ver que é possivel sim, fazer tudo aquilo que você sempre sonhou e que parecia tão surreal. É perceber que o mundo está na sua cara e você pode sim, conhece-lo inteiro. É ver seus objetivos mudarem. É mudar de idéia. É colocar em prática. É ter que mudar sua cabeça todos os dias. É deixar de lado as coisas pequenas. É saber tampar o seu ouvido. É se valorizar. É ver sua mente se abrir muito mais, em todos os momentos. É se ver aberto para a vida. É não ter medo de arriscar. É colocar toda a sua fé em prática. É ter fé. É aceitar desafios constantes.

É se sentir na Terra do Nunca e não querer voltar. É querer voltar e não conseguir se imaginar no mesmo lugar. Morar em outros países é se surpreender com você mesmo. É se descobrir e notar que na verdade, você não conhecia a fundo algo que sempre achou que conhecia muito bem: VOCÊ MESMO!!!!"

E para concluir esta postagem segue um vídeo sobre Dublin, relax and enjoy:



See you......

terça-feira, 13 de abril de 2010

Domingo de Sol

Domingão, aquele dia lindo, sol, temperatura agradavel (em torno de 15 graus), pude sair de camiseta de manga curta e para ficar ainda melhor convite para uma Feijoada.

O casal de amigos que me hospedou nas primeiras semanas em Dublin convidou para ir comer uma Feijoada no Domingo, junto com mais algums amigos deles. Tudo combinado, passei no mercado para comprar cerveja, eis que tenho a surpesa do setor de bebidas estar fechado. Estranho, domingo ao meio dia setor de bebidas fechado, conversando com minha amiga Michele, descubro que a seção de bebidas nos mercados de Dublin abre aos domingos somente as 12:30. (mais uma curiosidade)

O jeito é voltar depois. Cervejas compradas (6 latas de Budweiser de 500ml, por 9 euros), vamos a feijoada, dia esta muito bom para caminhar, mas para não chegar muito tarde resolvi pegar o busão. Chegando na casa, pessoal reunido e tomando caipirinha, enquanto a cerveja vai para o freezer vamos para caipirinha também.

As 14:35 é servida a feijoada, eeeee alegria, para os brasileiros que estavam com saudade e para os Irlandeses que iriam experimentar.



Após a feijoada chega a sobremesa preparada pela Miriam (Irlandesa, professora de Inglês na escola que estudo). A sobremesa era um mini bolo, com creme de leite, kiwi, maçã, laranja e frutas vermelhas.


Depois de tanto comer, ficamos de papo mais um pouco, auxiliei a Tali na cozinha, secando a louça, e depois fomos para o Parque St. Stephens Green aproveitar o final do Domingo de sol.

É isso aí........

domingo, 11 de abril de 2010

Visto para um Ano

Ja tinha ouvido falar muito no tal do GNIB (permissão para ficar um ano na Irlanda, visto definitivo no passaporte e cartão de identificação).

Para conseguir o GNIB você tem que ter o Extrato Bancário (statement), Passaporte e a Carta da Escola, que ja é enviada direto para imigração. Com essa documentação você vai até a Imigração para se regularizar.

Juntei tudo que precisava e fui para lá no dia 06 de abril (terça-feira),  todos falavam para ir cedo por que tinha muita fila cheguei lá as 8:50 e estava fechado devido ao feriado de páscoa eles enforcaram a terça também. Fazer o que, retornei na quarta-feira, 8:20 estava na frente do prédio, ja tinha fila, quando era 8:50 veio um funcionário perguntando o que cada um queria, eu falei que era estudante, ele falou que era para esperar ali na fila de estudantes.

Fiquei lá esperando, 9 da manhã ia começar a distribuição de senha para estudante, mas aconteceu um aglomero de gente na frente da porta, então eles falaram que só ia receber quem estava na fila, mas ninguém se mexia, assim foi, até que ele escolhe um lugar na fila (duas pessoas antes de mim de mim) e falou que dali para trás ia começar a distribuição de senha, eu argumentei que tinha chego primeiro, ele disse que não ia discutir, argumentei novamente, ele só mandava ir para o fim da fila, tentei novamente mas sem chance, ele só mandava ir para o fim da fila. Neste momento deveria ter mais de 100 pessoas na fila, desisti.

Mas nada na vida acontece por acaso.

Quinta-feira, 8:10 da manhã, la estava eu novamente na fila. Durante a espera conversei com 3 brasileiros, um estava renovando o visto (ja esta a um ano em Dublin) e o casal havia chegado a pouco e estava tentando se regularizar, igual eu. Aproveitamos a espera para conversar sobre os motivos da viagem, e conseguir informações sobre trabalho com o Brasileiro que ja estava morando aqui.

As nove horas começou a distruição de senhas, o funcionário do outro dia veio novamente, só que desta vez tudo certo, recebi o número 261, e fui avisado para voltar após as 14 horas. Para ter certeza que não ia perder a vez 13:30 ja estava lá novamente, mas o atendimento estava no número 179, seria longa a espera ainda. Logo depois chegou o casal de Brasileiros com quem conversei de manhã, conversamos um pouco mais até conseguir um local para sentar.

E assim foi a espera até as 16:30 quando fui atendido. O funcionário da imigração perguntou em que escola eu estudava, confirmou meu endereço e solicitou um telefone para contato. Após pediu de que forma eu queria pagar a taxa para o visto (150,00 euros) cartão de crédito ou Laser Card (cartão de débito da conta corrente na Irlanda). Optei pelo cartão de crédito, pagamento efetuado ele pediu que eu aguardasse meu nome ser chamado nos altos falantes para receber meu passaporte novamente.

Achei que ia demorar mais tempo, mas dentro de cinco minutos fui chamado e recebi meu passaporte, com visto até 18/03/2011 e o cartão de identificação do GNIB. Agora sim estou 100% legalizado na Irlanda e apto a buscar trabalho.

Essa foi mais uma aventura em Dublin......

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Novo Endereço

Após algumas visitas em apartamentos durante minha busca eis que tenho novo endereço em Dublin.

Consegui algo mais na área central de Dublin, o que facilita com os meios de transporte e compras. Vou morar em um apartamento com cinco pessoas, sendo dois Mauricios (irmã e irmão) e mais dois Brasileiros. Agora entederei o que passam meus amigos que dividem apartamento em Rio do Sul, com um diferencial, eu tenho que dividir o quarto.

Fiz minha mudança no dia 05 de abril, aproveitando que era feriado em Dublin. 

Na casa não tinha travesseiro e edredon, então tive que comprar e já fazer minha primeira compra no supermercado, pois agora tenho que abastecer o meu armário de comida. Para quem sempre morou com os Pais, começa as responsabilidades, pois a roupa não aparece limpa no armário e a geladeira não enche de comida sozinha.

Quero aproveitar este post para agradecer o Lenilson e a Michele por terem me hospedado em Dublin durante essas quases três semanas. Com certeza ter a presença e o apoio de vocês aqui foi muito importante para minha decisão de vir para Dublin e ainda mais importante foi o suporte que me deram mostrando a cidade, dicas de onibus e lugares, ensinando quem são os "Besouros Suco" e sendo os guias turísticos nos passeios que fizemos e que ja postei aqui no blog, pois sem vocês eu não teria conhecido nada disso.



Muito obrigado, jamais esquecerei este gesto de carinho de vocês.

É isso aí, vamos em frente....

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Páscoa em Dublin

Eis que chega a primeira data festiva que passarei fora do Brasil.

Tínhamos planejado em fazer uma viagem dentro da Irlanda, caso o tempo cooperasse, como isso não aconteceu ficamos em Dublin mesmo.

Sexta-Feira Santa ou Good Friday para os Europeus, grande parte do comércio fechado, estritamente proibido vender bebida alcoólica, os mercados que estavam abertos cobriam com plástico as gôndolas onde tinha bebida para não correr risco e Pubs todos fechados. Saímos a tarde para caminhar um pouco e ver se encontrava algum mercado aberto.

Sábado à tarde fomos a uma livraria e dar uma volta no centro da cidade. No retorno tomei meu primeiro banho de chuva em Dublin, saímos sem guarda-chuva e fomos pegos no meio do caminho. Mas tudo certo já que o final de semana era santo a chuva deveria ser também.

Domingo amanheceu com tempo melhor após o café da manhã (as onze da manhã) aproveitamos o Domingo de Páscoa para conhecer Dun Laoghaire (pronuncia-se Dan Lire) bairro na costa de Dublin. Quando chegamos passamos pelo Iate Clube.

 
Depois fomos conhecer o Pier Leste e o farol, ventava muito, ficamos admirando a paisagem um pouco e percebi que não fomos os únicos a ter a idéia de visitar o farol.
 


Durante um período de aproximadamente vinte e cinco ano, até mil trabalhadores a cada ano, trabalharam em condições extremamente difíceis e perigosas para a construção do porto. Esta obra teve inicio no ano de 1817 e seu término em 1842 com a finalização do Pier Leste.Neste local funciona o Porto de Dublin e também o Ferry Boat para transporte até a Inglaterra e vice-versa.

Abaixo foto dos Ferries Boat que operam no porto.



Depois fomos para um pequeno Parque onde acontece uma feira aos domingos, aproveitamos para fazer um lanche e tomar café.



Após fomos conhecer o local onde as pessoas tomam banho de mar, conhecido como Forty Foot (http://en.wikipedia.org/wiki/Forty_foot). Neste local apenas os homens podiam banhar-se, até o ano de 1970, quando com o movimento da libertação a entrada das mulheres foi permitida.


Tem até lugar para pendurar a roupa e deixar os calçados enquanto você estiver nadando.


Acreditem, estava muito frio, bastante vento e mesmo assim observei quatro pessoas entrarem na água, durante o tempo que ficamos por ali. Com isso criei coragem e decidi ir também.


Após tirar a jaqueta lembrei que não tinha levado toalha, que pena tenho que deixar uma próxima visita, talvez no verão, quando o dia esta extremamente quente nos seus 20 graus. heheheh

Próximo ao Forty Foot tem a Martello Tower, forte construído no século 19 (existem vários espalhados pelo mundo), utilizado para defesa, ele abrigava de 15 a 25 homens e uma única peça de artilharia pesada em seu telhado. Hoje ele abriga o museu James Joyce.


No caminho tinha a Praia de Dun Laoghaire, muito grande conforme podem constatar nas fotos.


Retornamos para o centro de Dublin, pois eu tinha uma visita a fazer em um Apartamento no qual pretendo morar, em seguida retornamos para casa.

E este foi o extenso feriado de Páscoa em Dublin, sobre a segunda-feira de páscoa, que é feriado na Irlanda, contarei no próximo post.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Curiosidades sobre Dublin

Algumas curiosidades de Dublin:

- "Excuse me / Sorry" = No Brasil aprendemos o Inglês Americano, onde usa-se o "Excuse me" para pedir com licença, e o "Sorry" para pedir desculpas. Aqui eles usam o "Sorry" para se desculpar e pedir com licença, e o "Excuse me" é utilizado quando você vai passar por algum lugar e pediu licença (sorry) uma, duas vezes e a pessoa não saiu então você usa o "Excuse me", como "se liga, vai sair ou não"

- As Irish =  mulheres Irlandesas, adoram beber e fazer festa, mas bebem até não suportar mais, (sei que tem algumas amigas minhas, digo, mulheres brasileiras que fazem isso também) só que aqui é a grande maioria.

- Ciclistas = Existe ciclovia por toda a cidade e também as bicicletas para alugar (conforme ja postei no blog), mas eles tem que andar no mesmo sentido dos carros, respeitar as placas e sinaleiras e não pode andar sobre as calçadas.

- Locomoção = Grande parte da população utiliza o transporte publico para se locomover sendo Onibus, Dart (trem) e LUAS (metro, só que sobre a terra). Até aí normal. O que chama a atenção é o fato de muita gente andar a pé pela cidade para ir ao trabalho ou estudar (mesmo que seja 30 minutos cada viagem) e o mais interessante é as bicicletas (alugadas ou próprias), você vê pessoas de terno e gravata chegando de bicicleta com a maleta pendura no guidão. Outros usam o transporte publico até um ponto da cidade e depois alugam bicicleta para terminar o trajeto. E isso não quer dizer que eles não tenham dinheiro.


Onibus


Dart

  Luas
 
 Dublin Bike (aluguel)

- Água = Em Dublin você não paga conta de água.

- Conta de Luz = A conta de Luz vem a cada dois meses.

- TV = Em Dublin você paga para ter TV em casa. Depois de comprar o aparelho de TV você tem que pagar uma taxa para poder utiliza-lo em casa, e tem fiscais que vem averiguar se você pagou. A taxa é paga independente de você ter somente antena local ou por assinatura e ela é anual.

- Cumprimentos = Entre os homens é igual, aperto de mão e ta tudo certo, e para as mulheres, nada de 3 beijinhos, é só aperto de mão.

- Roupas = Cada um se veste da maneira que quiser, não existe uma moda a ser seguida, você encontra de tudo pelas ruas. E as mulheres gostam de usar Saia, independente da temperatura.

- Refeições = Café da manhã normal. Almoço é apenas um lanche, muitos levam de casa um sanduiche para o almoço. E a janta é igual o almoço no Brasil (na proporção, não a comida), onde eles comem comida mesmo.

- Trânsito = Aqui o transito é mão Inglesa, ou seja ao contrário do Brasil, eles dirigem no lado direito.



- Supermercado = Quando você vai em supermercados maiores, pode-se optar em passar no caixa convencional (onde alguém vai passar as compras no leitor e cobrar), e quem empacota a compra é você mesmo. Ou então você utiliza máquinas onde passa o código de barra dos produtos, ao final finaliza a totalização e pode pagar em cartão ou em dinheiro. Fazendo o pagamento em dinheiro, a maior, a máquina lhe fornece o troco. Se você não levar sacola de casa, terá que pagar para utilizar as sacolas plasticas do mercado (vinte centavos de euro por sacola).

 Auto Atendimento no Mercado

Com certeza esse é só o começo, muitas curiosidades ainda devem surgir.

E a vida segue......