Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Phoenix Park

Helloooo,

Comentei no último post que tinha visitado o Phoenix Park no sábado a tarde.

O Phoenix Park é um dos maiores parques cercados da Europa, ele tem uma área de 707 hectares (aproximadamente7.07 km2 ) ele foi estabelecido no ano de 1662 pelo vice rei James Butler, Duque de Ormond, em nome do Rei Charles II. Em 1747 o Conde de Chesterfield fez consideráveis melhorias no Parque e o abriu ao publico.

Alguns números referente ao Phoenix Park:

- Mais de 200 hectares de bosque;
- 22 km de Estrada;
- 14 km de ciclovia;
- 30 km de vias para caminhada;
- 400-450 Gamos (Veados) no Rebanho;
- Mais de 250 eventos públicos por ano;
- Mais de 2.300 eventos esportivos por ano;
- 10 milhões de carros de visitantes passam pelo parque por ano.

Dentro do parque você encontrara:

- A residência do Presidente da Irlanda fica situada dentro do parque, ela foi construída em 1754.

- Zoológico de Dublin, contendo mais de 700 animais. O zoológico foi fundado em 1830 e aberto ao publico em primeiro de setembro de 1831.


- A casa do Embaixador dos Estados Unidos, construída em 1774

- A Cruz do Papa, monumento erguido para a visita do Papa João Paulo II em 1979, onde mais de um milhão de pessoas participaram de uma missa campal.

 
- Wellington Monument, obelisco com 63 metros de altura construído para comemorar as vitórias do Duque de Wellington.

- The Phoenix Monument, coluna corintia com um passaro Fenix ressurgindo das cinzas. Foi construído em 1747 pelo Conde de Chesterfield.


- O Forte Magazine, construído em 1611.




























- Campo de Cricket


- Campo de Pólo


 - E muit área verde:




































































Mais informações sobre o parque acesse http://www.phoenixpark.ie/

Thanks for your visit.

See you...

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Fim de Semana

Buenas Pessoal,

Vamos a postagem de mais um final de semana em Dublin.

Na sexta-feira aconteceu o III E-dublincontro em Dublin, desta vez no Living Room, pub aqui perto do apartamento. Após a aula vim para casa fiz um lanche e fui para lá. Foi muito bom, conheci mais alguns Brasileiros, um casal de Romenos, uma Espanhola e uma turma de Italiano. Foi uma noite de muita cerveja, dança e gargalhadas. Caso queira saber um pouco mais do evento acesse http://www.e-dublin.com.br/2010/05/fotos-do-iii-e-dublincontro-de-dublin.html

No sabado de manhã fiquei em casa, me recuperando da sexta, e a tarde fui dar um passeio no Phoenix Park, mas este passeio contarei em outro post.

No domingo de manhã fui para Praia, junto com mais uns amigos que estudam comigo. Ja que o tempo esta cooperando não podemos desperdiçar as oportunidades.

O passeio teve inicio as 10:15 da manhã quando nos encontramos para comprar a comida para o piqueninque, após fomos para estação "pegar o trem". A viagem até Malahide durou 20 minutos. Malahide esta situada a 16km ao norte de Dublin.


La chegando fomos conhecer o Yatch Club de Malahide, que fica a caminho da praia.


Em seguida fomos para praia, que é muito diferente do que estou acostumado no Brasil.
Acredito que as fotos falam por si só.









































Depois do almoço decidimos comprar algumas cervejas para comemorar o sol e o excelente final de semana.




















E a vida segue.....

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Passeio no Parque

Após um fim de semana de Rei, sentado no trono, devido a problemas intestinais, no domingo fim da tarde, um pouco recuperado, fui juntamente com o Eduardo, fomos caminhar em Dublin e conhecer mais um parque.

O escolhido da vez foi o Archbishop Ryan Park, situado na Merrion Square, Dublin 2.

Originalmente o parque era exclusivo as moradores da Merrion Square, até o ano de 1762. Esse terreno pertencia a Igreja Católica (1930) que tinha como plano construir uma Catedral no local, mas em 1974 o Arcebispo Ryan presenteou a Cidade de Dublin com o Parque.



O parque possui varios monumentos, entre eles:

Monumento a Oscar Wilde (http://pt.wikipedia.org/wiki/Oscar_wilde)


 Monumento Nacional aos membros da Força de Defesa que morreram em serviço pelo Estado


Monumento as Vitimas - Livre interpretação


Monumento a Michael Collins (http://pt.wikipedia.org/wiki/Michael_collins)


 Monumento a Dermot Morgan - Ator, Comediante e Escritor
(http://en.wikipedia.org/wiki/Dermot_Morgan)

Encontramos também um morador ilustre do parque, um esquilo:

Procurem na foto que vocês acharão o esquilo.

Para verem as outras fotos do parque basta clicar nas fotos na parte superior do blog.

Bom divertimento.....

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Dois Meses em Dublin

17 de Março de 2010 desembarquei em terras Irlandesas, estava iniciando a aventura em Dublin.

A busca de um novo idioma...
A busca pelo novo...
A busca por desafios...
A busca pelo desconhecido...
A busca do autoconhecimento....
 
Hoje paro e vejo que dois meses ja se passaram, dois meses longe da família, da terra natal, dos amigos Brasileiros. Dois meses em um local totalmente diferente do que estava habituado, outro idioma, outras culturas, outras caras, outro clima, enfim outro tudo.

Após dois meses olho para trás e vejo que muito ja fiz, mas isso é apenas o começo, tenho muito por fazer.
Não cheguei até aqui em vão, e sei que posso muito mais.

A experiência de estar morando em outro país é algo que não pode ser facilmente descrita com palavras, acredito que só vivenciando isso para poder compreender a verdadeira essência. Não é só um "novo mundo" que se abre diante de seus olhos, é muito mais....  é perceber que você é mais forte do que imaginava, é ter certeza que você pode ir mais além, enfim é CRESCER.

Abaixo segue um poema que resume um pouco de tudo isso.

“Sonhe aquilo que você quiser
Seja o que você quer ser
Porque você possui apenas uma vida
E nela só se tem uma chance
De fazer aquilo que se quer
Tenha Felicidade bastante para fazê-la doce
Dificuldades para fazê-la forte
Tristeza para fazê-la humana
E esperança suficiente para fazê-la feliz
As pessoas mais felizes
Não têm as melhores coisas
Elas sabem fazer o melhor
Das oportunidades que aparecem em seus caminhos
A felicidade aparece para aqueles que choram
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre
E para aqueles que reconhecem a importância
Das pessoas que passam por suas vidas
O futuro mais brilhante
É baseado num passado intensamente vivido
Você só terá sucesso na vida
Quando perdoar os erros
E as decepções do passado
A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
Duram uma eternidade...“
(Clarice Lispector)

A vida é um livro em branco, e você é o autor de sua História....

domingo, 16 de maio de 2010

Reunião JCI Dublin

Na ultima quinta-feira (13/05) participei da reunião da JCI Dublin.

Antes de comentar como foi a reunião vou fazer um resumo do que vem a ser esta organização.



Somos uma organização sem fins lucrativos baseada na participação de 200.000 jovens com idade de 18 a 40 anos presente em aproximadamente 5.000 comunidades em mais de 100 países ao redor do mundo.

Todos os membros da JCI tem a crença de que, para criar mudanças positivas e duradouras, devemos melhorar a nós mesmos e o mundo ao nosso redor.

A JCI não tem distinção racial, religiosa ou política. É definida como “uma organização para desenvolver a pessoa humana”, na qual os jovens têm participação ativa em projetos construtivos que beneficiam a si e conseqüentemente a comunidade.

A JCI estimula nos jovens o espírito de liderança, empreendedorismo, fraternidade, humanidade, liberdade e democracia, formando, assim, cidadãos globalizados.

Missão

Oferecer oportunidades de desenvolvimento que permitam aos jovens criar mudanças positivas.

Credo da JCI

Nós acreditamos:
Que a fé em Deus da sentido e finalidade a vida.;
Que a fraternidade entre os homens transcende a soberania das nações;
Que a justiça economica pode ser melhor obtida por homens livres através da livre iniciativa;
Que os governos devem ser de leis mais que de homens;
Que o grande tesouro da terra esta na personalidade humana;
E que servir a humanidade é a melhor obra de uma vida.

Eu participei durante quatro anos da JCI Rio do Sul, assumi os cargos de Diretor Comunitário, Secretário e Vice-Presidente Comunitário, mesmo estando distante procuro auxiliar na forma que possível for aos companheiros que lá estão. Foram quatro anos de muitos ensinamentos e muitas amizades que permanecerão comigo por toda minha vida. Na JCI aprendemos fazendo, quanto mais você se dedica, maior será o retorno.

Retornando a reunião da JCI Dublin.

As reuniões da JCI Dublin acontecem mensalmente toda a segunda quinta-feira, as dezenove horas e trinta minutos no Institute of International Trade of Ireland, 26 Merrion Square North, Dublin 2. Lá chegando me apresentei a Presidente Laura Borlea e ao Companheiro Ken McIntyre-Barn que daria um Treinamento na reunião.

A reunião iniciou com a apresentação da JCI para novos membros, após foi feita a apresentação da agenda para o mês de maio e comentado sobre os projetos da JCI Dublin. Durante a explanação sobre os projetos da JCI Dublin a Presidente Laura me convidou falar sobre algum projeto que acontece na JCI Rio do sul ou Brasil. Como a JCI é uma casa de oportunidades, não perdi a chance, e falei sobre o Projeto Oratória nas Escolas.

Em seguida o Sr. Erik Van Lennep falou sobre três projetos que esta trabalhando:

- The Hub Dublin http://hubdublin.com/
- Training: Entrepreneurs' Tool Belt
- !AHA! Grupo e Projeto de Multimídia

Erik Van Lennep tem mais de 30 anos de experiência na criação de projetos inovadores e eficazes de colaboração com o retorno social nos E.U.A. e Irlanda. Sua perícia consultiva tem se concentrado sobre o desenvolvimento sustentável, por exemplo: inclusão multicultural, a colaboração transectorial, sensibilização e comunicação, impactos ambientais, a ecologia da restauração, a inovação, planejamento e design.

Para encerrar a reunião teve o treinamento com o Companheiro Ken McIntyre-Barn sobre Liderança 360 graus demonstrando que o líder está em todos os níveis. Você não precisa estar no topo para liderar. A JCI oferece grandes oportunidades para aprender e desenvolver habilidades de liderança, tomando iniciativas em projetos.

Ken é Diretor da Excelência, empresa especializada em crescimento de marcas e pessoas. As suas práticas  fundamentais são Estratégia, Capacidade, Coaching e Recrutamento. Antes da criação da Excelência Ken ocupou várias funções de gerência sênior para organizações multinacionais como Unilever, Heineken, Wella e Kellogg's em Portugal e no estrangeiro. Ao longo de sua carreira Ken esteve envolvido em uma série de projetos de mudança fundamental, formação e desenvolvimento, via canal / estratégia de mercado e novos negócios.

Ao término da reunião fomos para o Pub Howl at the Moon, onde fui apresentado ao Presidente da JCI Irlanda o Companheiro Mark Kelly.

Laura Borlea Presidente JCI Dublin e Mark Kelly Presidente JCI Irlanda

Para mais informações sobre a JCI acesse:

- JCI Internacional: www.jci.cc
- JCI Brasil: www.jci.org.br
- JCI Rio do Sul: www.jciriodosul.org.br
- JCI Irlanda: www.jci-ireland.org
- JCI Dublin: http://jcidublin.com/


E a vida segue......

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Filmes

Acredito que antes de fazer intercambio todos precisam conhecer um pouco mais sobre a história do país onde pretendem morar. Além de buscar na Internet outra forma divertida e prazerosa de obter estas informações é através de filmes.

Vou relacionar abaixo alguns filmes que assisti referentes a Irlanda, dividido em categorias. Assiti alguns  por terem fatos sobre a história do País, outros simplesmente por mostrar lugares da Irlanda.

Histórias Reais da Irlanda

Michael Collins (Michael Collins - O Preço da Liberdade)


Em 1916, na Irlanda, Michael Collins (Liam Neeson) é preso em virtude de participar de uma manifestação contra a presença inglesa em seu país. É neste período que ele passa a acreditar que a guerrilha poderá levar seus compatriotas ao fim de uma submissão ao governo inglês, que dura 700 anos. Assim é criado o Exército Republicano Irlandês, o IRA, conseguindo em 1921 realizar o primeiro acordo de paz com os ingleses, quando fundou a República da Irlanda do Norte. Mas a paz almejada foi apenas o início de um conflito entre Irlanda do Norte e Inglaterra, que permanece até os dias de hoje.

 The Wind That Shakes the Barley (Ventos da Liberdade)

Irlanda, 1920. Os trabalhadores do interior do país se organizam para enfrentar os esquadrões britânicos que chegam para sufocar o movimento pela independência. Cansado de testemunhar tanta brutalidade, Damien (Cillian Murphy), um jovem estudante de medicina, abandona tudo para juntar-se ao irmão Teddy (Padraic Delaney), que já aderiu à luta armada. Quando as táticas não-convencionais dos irlandeses começam a abalar a supremacia dos soldados britânicos, o governo se vê forçado a negociar e os dois lados discutem um acordo de paz. Nesse momento, na Irlanda, aqueles que estavam unidos pela independência se dividem entre os que são a favor e os que são contra o acordo, deixando os irmãos em lados opostos de uma nova guerra, agora interna.

 Bloody Sunday (Domingo Sangrento)

O dia é 30 de janeiro de 1972. Na cidade de Derry, na Irlanda do Norte, os cidadãos saem em passeata pelos direitos humanos. Sem motivo aparente, soldados britânicos atiram e matam 13 pessoas desarmadas e, a princípio, sem qualquer conexão com o IRA, o grupo que luta pela libertação da Irlanda do Norte. Esse episódio é conhecido como Domingo Sangrento e marca o começo do conflito que transformou-se em guerra civil, com muitos atos de violência e terrorismo. O filme acompanha, em estilo seco e realista, a vida de quatro homens envolvidos em ambos os lados do conflito.



In The Name of The Father (Em Nome do Pai)

Em 1974, um atentado a bomba produzido pelo IRA (Exército Republicano Irlandês) mata cinco pessoas num pub de Guilford, arredores de Londres. O jovem rebelde irlandês Gerry Conlon e três amigos são presos e condenados pelo crime. Giuseppe Conlon, pai de Gerry, tenta ajudar o filho e também é condenado, mas pede ajuda à advogada Gareth Peirce, que investiga as irregularidades do caso.

My Left Foot (Meu Pé Esquerdo)

Baseado na história real do escritor e artista plástico Christy Brown, deficiente físico que enfrentou vários obstáculos até alcançar o reconhecimento da família, do público e da crítica.

Diversos (mostram locais da Irlanda e Dublin)



 The Commitments (The Commitments - Loucos Pela Fama)

Jimmy Rabbitte (Robert Arkins) é um jovem de 21 anos que quer tornar-se empresário e levar a soul music para Dublin. Após entrevistar dezenas de candidatos Jimmy forma a "The Commitments", uma banda com músicos inexperientes, três vocalistas improvisadas e um egocêntrico como cantor. Interpretando sucessos dos grandes astros da música, eles se apresentam nos pubs da cidade e logo conseguem alguma fama. Mas os desentendimentos também não demoram a aparecer, principalmente quando o veterano trompetista Joey (Johnny Murphy), que vive contando vantagem e jogando charme pra todo lado, arranja tudo para que Wilson Pickett se apresente com a banda e ele não aparece.

 Once (Apenas Uma Vez)

Dublin, Irlanda. Um músico de rua (Glen Hansard) sente-se inseguro para apresentar suas próprias canções. Um dia ele encontra uma jovem mãe (Markéta Inglová), que tenta ainda se encontrar na cidade. Logo eles se aproximam e, ao reconhecer o talento um do outro, começam a ajudar-se mutuamente para que seus sonhos se tornem realidade.

 Leap Year (Ano Bissexto)

Anna (Amy Adams) viaja até Dublin, Irlanda para propor em casamento seu namorado Jeremy (Adam Scott) em 29 de fevereiro, dia bissexto, pois de acordo com uma lenda irlandesa, um homem que é proposto em um dia bissexto deve aceitar. Durante o voo para Dublin, acontece uma tempestade e eles devem desviar para Cardiff. Anna pede a ajuda de um trabalhador irlandês, Declan (Matthew Goode), para fazer uma inesperada viagem através do país, passando por terra e mar, para poder fazer o pedido perfeito a tempo. Ela então começa a questionar suas intenções com Jeremy quando começa a se conectar com Declan.
 
PS I Love You (PS Eu Te Amo)

Holly Kennedy é uma jovem bonita, feliz e realizada. Casou-se com o homem de sua vida, o divertido e apaixonado Gerry. Mas ele fica doente e morre, deixando Holly em estado de choque. Antes de falecer, Gerry deixa para a esposa uma série de cartas. Mensagens que surgem de forma surpreendente, sempre assinadas da mesma forma: "P.S. Eu te amo". A mãe de Holly e as melhores amigas dela, Sharon e Denise, estão preocupadas porque as cartas mantém a jovem presa ao passado. Mas o fato é que as cartas estão ajudando a aliviar sua dor e guiá-la a uma nova vida.

Compre sua pipoca e aproveite......

terça-feira, 11 de maio de 2010

Irlanda e Dublin



Irlanda

Irlanda é a terceira maior ilha da Europa, situada no oceano Atlântico, com cerca de 6,2 milhões de habitantes, que está politicamente dividida entre:

- República da Irlanda, que cobre cinco sextos (cerca de 85%) da ilha com 4,5 milhões de habitantes, cuja capital é Dublin, e;

- Irlanda do Norte, parte do Reino Unido que configura a sexta parte mais a nordeste da ilha com cerca de 1,7 milhões de habitantes, cuja capital é Belfast.

Tradicionalmente a Irlanda é subdividida em 4 províncias, Connacht (oeste), Leinster (leste), Munster (sul) e Ulster (norte). Em um sistema que se desenvolveu entre os séculos XIII e XVII a Irlanda tem trinta e dois condados tradicionais. Vinte e seis estão na República da Irlanda e seis estão na Irlanda do Norte.

Os Condados de Dublin, Cork, Limerick, Galway, Waterford e Tipperary foram divididas em pequenas áreas administrativas. No entanto, eles ainda são tratados como condados para fins culturais.






Dublin

Dublin é a maior cidade da Irlanda. É conhecida oficialmente em irlandês como Baile Átha Cliath; Originalmente fundada como um assentamento Viking, ela evoluiu para o Reino de Dublin e tornou-se a principal cidade da ilha, após a invasão normanda. Dublin é um centro histórico e cultural contemporânea da ilha da Irlanda, assim como um moderno centro de ensino, as artes, a função administrativa, economia e indústria.

Segundo o Censo de 2006, Dublin tem uma população de 1.661.185 habitantes.

Dublin tem uma significativa população de imigrantes os maiores números vêm da União Européia, nomeadamente o Reino Unido, Polônia e Lituânia. Há também um número considerável de fora da Europa, particularmente na China, Nigéria, Brasil, Austrália e Nova Zelândia.

Clima

Dublin possui um clima temperado marítimo, caracterizado por invernos suaves (comparado ao inverno de outros países europeus) e verões frios. No entanto, contrariamente à crença popular, Dublin não tem experiência com alta pluviosidade como no Oeste da Irlanda, que recebe duas vezes mais chuvas do que Dublin. A capital irlandesa tem menos dias chuvosos, em média, do que Londres. A temperatura média máxima em Janeiro é de 8°C, a temperatura média máxima em Julho é de 19 C. Os meses ensolarados, em média, são Maio e Junho. O mês mais úmido, em média, é Dezembro com 76 mm de chuva. O mês mais seco é Fevereiro, com 50 mm

Educação

Dublin é o principal centro de ensino na Irlanda, com três universidades e muitas outras instituições de ensino superior. Existem 20 institutos de terceiro nível na cidade.

A Universidade de Dublin é a mais antiga universidade da Irlanda do século 16. Sua faculdade, Trinity College, foi criada por Carta Real em 1592 por Elizabeth I.

A Universidade Nacional da Irlanda (NUI) tem a sua sede em Dublin, que é também o local da universidade componente associado do University College Dublin (UCD), a maior universidade da Irlanda, com mais de 22.000 estudantes.

Dublin City University (DCU) é a mais recente das universidades e é especializada em negócios, engenharia e cursos de ciências, particularmente relevante para a indústria. Tem cerca de 10.000 alunos.

O Royal College of Surgeons, na Irlanda (RCSI) é uma escola de medicina, que é uma faculdade reconhecida da NUI, situa-se em St. Stephen's Green no centro da cidade.

Economia

Provavelmente a mais famosa indústria é a destilaria: a Guinness tem sido destilada, em St. James's Gate Brewery desde 1759.

Durante os anos do Tigre Celta, em finais da década de 90, um grande número de empresas de tecnologia da informação e da indústria farmacêutica, foram se estabelecendo em Dublin e nos seus subúrbios, e o grande volume da indústria de informática, leva a que lhe chamem o Silicon Valley da Europa. A Microsoft Operations Center EMOA está localizada no Estado Sandyford Industrial, no sul da cidade, e o Google e Amazon estabeleceram bases operacionais na cidade. Intel e Hewlett-Packard possuem grandes instalações fabris em Leixlip a oeste de Dublin. O Google, Yahoo!, EBay e PayPal têm os seus hubs europeus em Dublin.

Vida Noturna

Há uma vibrante vida noturna em Dublin e é supostamente uma das cidades mais jovens na Europa - com estimativas de 50% dos habitantes terem idade inferior a 25 anos. Além disso, em 2007, e novamente em 2009, Dublin foi votada como a Simpática cidade da Europa. Como no resto da Irlanda, há bares em todo o centro da cidade. A área ao redor de St. Stephen's Green - especialmente Harcourt Street, Camden Street, Wexford Street e Leeson Street - é um centro de alguns dos mais populares clubes noturnos e pubs em Dublin. A área internacionalmente conhecida de animação noturna é a Temple Bar, ao sul do rio Liffey.
 
(Fonte: http://en.wikipedia.org/)

sábado, 8 de maio de 2010

Fim de semana prolongado

Conforme comentei no outro post, o primeiro fim de semana de maio em Dublin é maior, pois a primeira segunda-feira de maio é Bank Holiday (tipo um feriado).

Sobre a sexta-feira já comentei, agora vamos aos outros dias.

Sábado de manhã o Eduardo foi ao Aeroporto encontrar a Nicole, amiga dele que estava morando na Escócia, e agora vai fazer um mochilão na Europa. Ela ficou em nosso apartamento durante a sua visita a Dublin.

Durante o dia aproveitei para descansar e fazer o post referente a sexta-feira. A noite os Koreanos voltaram a nos visitar e mais alguns Brasileiros. Após algumas cervejas, para não perder o costume, fomos para os pubs. Os pubs aqui em Dublin fecham relativamente cedo, grande parte começa a fechar a partir das 2:30 da madruga, alguns ficam no máximo até as 3:30. Desta forma voltamos cedo para casa.

No domingo aproveitei para conversar com a família via MSN e para assistir o filme O Poderoso Chefão 1 (agora falta o 2 e 3), a noite nada de visitas, mas o Eduardo, Nicole e Eu fomos para o Pub Living Room que fica próximo ao apartamento. Saímos só para não dizer que passamos o domingo em casa, e não poderíamos abusar pois a segunda-feira prometia.

Segunda as nove da matina, hora de levantar, tomar café e se preparar para a aventura. O Eduardo havia combinado com um casal de Brasileiros que moram em Bray, para fazermos um churrasco e conhecer o Bray Head.

No Spire (http://pt.wikipedia.org/wiki/Spire_of_Dublin) encontramos o restante do pessoal que iria junto e rumamos a estação para "pegar" o trem.


Após 40 minutos de viagem, e muitas risadas chegamos em Bray.







































Sol, Cerveja e Churrasco, me senti quase no Brasil, se não fosse o detalhe de estar falando Inglês. 
Saciei um pouco da vontade de comer carne, mas ainda não foi o suficiente preciso de mais heheheh

























Depois do almoço começou a caminhada, a primeira parada foi na Praia de Bray (ja falei aqui sobre a mesma http://jeannaeuropa.blogspot.com/2010/03/quarto-dia-em-dublin-domingo.html).

























Em seguida rumamos para a montanha, caminhamos aproximadamente uma hora até chegar ao topo. O Bray Head é uma montanha com 241 metros de altura, no topo há uma cruz de concreto que foi colocada lá em 1950 durante o Ano Santo (o ano santo ou jubileu, para os cristãos, foi criando pelo Papa Bonifácio VIII, como sendo um ano para remissão dos pecados e perdão universal, a partir de então os Anos Santos são comemorados a cada 25 ou 50 anos). Na Sexta-Feira Santa, centenas de pessoas caminham em procissão até o topo do Bray Head para fazer as estações da cruz.

























A visão lá de cima é muito linda.

















































Depois de apreciar a paisagm e tirar muitas fotos, hora de descer e voltar para o centro de Dublin, pois tinha mais compromisso na agenda.

Chegamos ao apartamento 20:20, foi só o tempo de comer algo e sair novamente, pois prometi a Nicole que iria assistir uma apresentação de dança Irlandesa com ela. Adivinhem onde??? Claro em um PUB.

Antes da apresentação tinha uma banda tocando musica tradicional Irlandesa, após começou a dança.
Terminou a apresentação, ainda era cedo, cerca de 22:30, o que fazer, ó dúvida cruel, vamos procurar outra banda, claro, em outro Pub. Então fomos ao The Porter House e ele não decepcionou, tinha uma banda muito boa tocando. Após a banda terminar a Nicole foi tirar foto com eles, quando recebeu a péssima noticia de que o Vulcão na Icelandia, tinha voltado a incomodar, e o espaço aéreo Irlandes estava fechado.

Voltamos rápido para casa, pois ela teria vôo para as 19 horas do dia seguinte, e precisávamos saber se isso era verdade. Chegando em casa e consultando na internet constatamos que sim, era verdade, e todos os vôos de Dublin estavam cancelados até as 14 horas de terça-feira.

Desta forma, falei para a Nicole não se preocupar, teríamos que aguardar mais notícias, pois poderia ser algo passageiro, e caso o vôo dela fosse cancelado teria outra maneira de sair da Irlanda. Então criei outra rota para ela chegar até a Escócia, de onde poderia continuar com sua viagem. Não foi fácil, mas valeu a experiência, consultar horários de trem, ferry boat, onibus, ver de onde parte para onde vai e calcular quanto tempo levaria.

Resumindo ficamos fazendo esta analise até as duas da madruga e terça-feira não era feriado heheheh, mas tudo bem, nada melhor que ajudar os amigos. Fiquei feliz por saber que no fim deu tudo certo, no inicio da tarde o espaço aéreo foi reaberto e ela pode viajar tranquila para Escócia e continuar seu passeio.

E esse foi mais um final de semana agitado em Dublin.